3 dicas para resolver o problema de estoque parado

Estoque parado? Saiba o que fazer para evitar esse problema na sua empresa

Se a sua empresa costuma ter muitos produtos parados no estoque, então atenção: você, certamente, está perdendo dinheiro. A realidade é que o estoque parado é um verdadeiro inimigo de projetos vencedores. Não por acaso costuma-se dizer que estoque parado é dinheiro parado.

Pensando nisso, é necessário considerar soluções que eliminem o baixo giro dos produtos e façam com que cada aspecto da produção seja aperfeiçoado.

Reunimos, aqui, dicas que podem fazer a diferença no controle de estoque da sua empresa e gerar resultados melhores para o seu negócio. Acompanhe.

Os problemas do estoque parado para o seu negócio

O primeiro ponto a ser considerado em relação a esse problema é o baixo capital de giro. Pense da seguinte forma: quando você compra determinado item, existe um primeiro custo, que é o próprio preço. Só que, além disso, há o custo com o armazenamento, ou seja, somados, você tem gastos que precisam ser recompensados com um retorno financeiro posterior.

Fique atento, porque o estoque parado pode representar um impacto maior com a manutenção da estrutura de armazenagem física, o que diz respeito a aluguéis, impostos e equipamentos.

Consequentemente, ele representa no mínimo um atraso para a recuperação do investimento que foi feito. É preciso pensar que, principalmente para companhias de maior porte, aquilo que foi gasto na aquisição e também na armazenagem da mercadoria representa uma diminuição do capital de giro.

Outro ponto a ser considerado é o efeito que o estoque parado por muito tempo causa nos produtos. Isso porque sabemos que é possível, inclusive, que determinado item se torne inviável para venda se seu prazo de validade for expirado. Isso sem falar em problemas como avarias, entre outros.

Produtos alimentícios, por exemplo, quando ficam muito tempo parados no estoque, podem até ter sua integridade comprometida. Não por acaso, as empresas desperdiçam anualmente milhares de itens que poderiam facilmente ser disponibilizados no mercado se, na sua compra, houvesse sido feito um planejamento mais detalhado.

Já no caso de eletrônicos, um risco significativo é de que eles acabem se tornando obsoletos no mercado e assim, mesmo que não tenham sido danificados, dificilmente serão vendidos, pois o consumidor terá à sua disposição versões mais modernas do mesmo produto.

Pior ainda quando você trabalha com produtos sazonais, ou seja, aqueles que costumam sair mais em épocas específicas do ano. É o caso de produtos natalinos, como o panetone.

Clique aqui e saiba como realizar o calculo de giro de estoque

3 dicas para evitar o estoque parado

Basicamente, existem 3 ações que devem ser tomadas por todo e qualquer empreendedor que queira otimizar seu controle de estoque:

  1. A definição de uma política de gestão de estoque.
  2. O trabalho com diagnóstico e método.
  3. A criação da previsão de demanda.

Vamos detalhar cada um desses elementos na sequência, mas, em resumo, é importante que você entenda que o problema do estoque parado só pode ser resolvido quando a sua empresa começa a atuar com critérios na busca do controle desse setor tão importante, algo que exige comprometimento não somente dos responsáveis diretos pela movimentação do estoque, mas de toda a equipe.

A gestão do estoque

A realidade é que as empresas têm como controlar melhor seu estoque se elaborarem um plano para tanto, até porque o ato de planejar deve fazer parte de todo o processo produtivo.

Com uma gestão de estoque planejada, todo o armazenamento de produtos tende a ser aperfeiçoado, de maneira que problemas como o estoque parado possam ser amenizados e até eliminados.

Para tanto você pode contar com soluções que automatizem esse controle para você. Esse é um caminho mais seguro, principalmente para quem precisa lidar com um volume significativo de mercadorias.

Com sistemas capazes de registrar entradas e saídas de imediato, além de fazer procedimentos como contagem de inventário, entre outros, você tem como simplificar essa etapa tão importante da gestão de estoque e melhorar suas práticas de rotina. Acredite: no longo, ou já no médio prazo, você notará uma diferença significativa nos controles dos processos e no tempo disponível para a equipe se dedicar a questões mais estratégicas do negócio.

No geral, este é um investimento que vale a pena, pois é um diferencial que pode distanciar sua empresa da concorrência, gerando ganho de mercado.

Agora, caso você não tenha condições de investir, isso não quer dizer que você deva deixar a organização do seu estoque de lado. A realidade é que, mesmo sem um software de gestão à sua disposição, você ainda tem como lidar melhor com as movimentações ao adotar as famosas planilhas de estoque. A questão aqui é fazer um planejamento detalhado da sua gestão, de maneira a ir aperfeiçoando os processos de acordo com o aparecimento de resultados e, claro, investindo em função das possibilidades da sua empresa, mas sem deixar de lado o controle dos ativos dela.

De qualquer forma, é imprescindível buscar meios para desenvolver uma visão mais analítica dos processos que envolvem o seu armazenamento, seja para evitar desperdícios com o estoque parado, seja para poder traçar planos futuros.

Sem um planejamento a ser seguido, dificilmente você terá como controlar seu estoque. Aliás, adote esse raciocínio para os diferentes setores da sua empresa e veja como seus processos tendem a melhorar de maneira significativa.

O diagnóstico e o método

Entendido isso, é hora de partirmos para uma abordagem mais técnica em relação ao controle de estoque. É evidente que registrar as informações é importante, mas é preciso, também, ter noção do que fazer com elas, de maneira que o simples fato de saber o que entra e o que sai da sua empresa represente mais do que estar em dia com os dados.

Uma vez que você consegue extrair os dados das movimentações do seu negócio, passa a ser interessante adotar meios para interpretá-los. O ideal é que você sistematize esse processo de tal forma que isso permita fazer um diagnóstico da sua situação atual.

É por isso que um recurso muito utilizado é a chamada curva ABC do estoque. Em resumo, a curva ABC nada mais é do que uma ferramenta que permite analisar quais dos seus produtos são os responsáveis por trazer o maior retorno para a sua empresa, e quais são aqueles que não representam um impacto tão interessante quanto. Acredite: isso ajudará muito a eliminar o problema de estoque parado.

Funciona assim: você dedica um funcionário ou uma equipe para classificar todos os produtos que na companhia em função dos critérios que julga mais relevantes para o seu sucesso comercial. Em geral, eles são:

  • Faturamento;
  • Lucro obtido;
  • Volume de vendas.

Tendo feita toda a catalogação de acordo com esses elementos, você terá uma noção dos produtos que são os mais importantes para o negócio e os que não estão sendo tão úteis financeiramente para a sua empresa.

Atribua a categoria de “A” para os primeiros da lista, de “B” para os que aparecerem depois, e de “C” para os que estiverem abaixo.

A ideia é que, entendendo quais são seus produtos de nível A, B e C, você tenha como criar uma série de ações, como por exemplo:

  • Promoções para a saída de determinado tipo de produto que não está justificando o investimento realizado;
  • Reorganização do estoque com um cuidado maior com os ativos que, de fato, movimentam o seu negócio;
  • A troca de produtos que deixam o estoque parado por soluções com maior potencial de retorno.

A curva ABC é um método que costuma fazer a diferença nos mais diferentes tipos de negócio. Conte com ela para ter como tomar decisões com base em critérios de agora em diante.

Assista ao vídeo abaixo e saiba como utilizar a Curva ABC para alinhar a gestão de estoque as ações do comercial!

A previsão de demanda

Esta é uma possibilidade que pode transformar a sua vida profissional, evitando o estoque parado. Isso porque é fato que muitos empreendedores são excelentes com o chamado feeling, que basicamente diz respeito à sua percepção a respeito de seu próprio negócio. Entretanto, se você é um deles, pode ser que suas compras não sejam feitas de acordo com o chamado aval técnico.

E o que isso quer dizer? Bom, primeiro que você pode acabar perdendo oportunidades por não ter previsto demandas no tempo certo e de acordo com as reais necessidades do seu negócio. Além disso, você pode acabar adquirindo mercadorias que ficarão paradas no estoque por mais tempo do que o necessário.

É preciso trabalhar com critérios na previsão de demanda, pois é ela que permite a você entender minuciosamente o comportamento do seu público para que isso auxilie você na hora de comprar os produtos para ofertar. É isso, aliás, que tende a qualificar o seu estoque, pois se as escolhas forem acertadas, os produtos dificilmente não serão movimentados, e você certamente evitará o estoque parado.

A ideia aqui é tomar como base um estudo capaz de identificar as necessidades principais dos clientes e indicar a viabilidade de cada compra. Também nesse sentido, a adoção de um sistema automatizado acaba sendo um diferencial e tanto para algumas empresas no mercado.

Soluções mais avançadas podem, além de identificar problemas na maneira como você tem escolhido investir seu dinheiro, também sofisticar suas futuras escolhas de forma simples e rápida, permitindo que as ações tragam economia para a empresa e maior qualidade para o seu estoque.

A importância da gestão de estoque em uma empresa

Se sua empresa não cuida do estoque de maneira criteriosa, então é preciso começar a repensar esse departamento em função daquilo que ele pode representar para o negócio como um todo. Do contrário, problemas como o estoque parado serão comuns. A realidade é que um controle a respeito da reposição de produtos tem a ver não somente com a substituição rápida daquilo que é consumido, mas também com a própria maneira como a empresa lida com seus ativos e se posiciona no mercado.

Pense que para ter um estoque otimizado é preciso entender as demandas, fazer os registros com qualidade e traçar planos para que as movimentações sigam uma lógica. Agora pense no diferencial de uma companhia que apresenta essas características em relação a outra que não sofistica seus procedimentos de tal forma.

Uma política bem estabelecida de gestão de estoque permite que você se coloque com tranquilidade na direção certa para atender aos interesses do seu cliente e, consequentemente, vender mais, até porque ele vai confiar na sua empresa sempre que precisar de uma solução de mercado.

O erro de grande parte das empresas é dar maior atenção a outros setores do negócio e acabar deixando o estoque de lado, por pensarem que o mais importante é cuidar daquilo que o cliente consegue ver. Este é um erro grave, pois sem um estoque organizado, a qualidade daquilo que chegará até o cliente acabará sendo afetada.

Um exemplo simples: imagine que você tem uma boa saída de um conjunto de produtos de determinada categoria que garantem a lucratividade do seu negócio, mesmo que um ou outro não venda tão bem, ainda que também pertençam a essa categoria.

Então você continua investindo na compra daquele mesmo conjunto de produtos e vai aumentando a quantidade de ativos acumulados, ocupando espaço, deixando o estoque parado. Até que chega um momento que o seu negócio começa a crescer e você simplesmente não tem mais onde alocar os novos ativos, a ponto de ter que repensar toda a sua estratégia de logística empresarial.

Percebe que se houvesse uma organização mais criteriosa você não teria o hábito de armazenar mercadorias que não geram retorno financeiro, tendo até como gerar economia? Isso sem falar em problemas com produtos vencidos e contaminados.

A visão do gestor

Pensando nisso, é essencial que o gestor tenha uma visão ampla de sua administração, de maneira a extrair o máximo da capacidade de produção. Quando você conta com recursos modernos, essa simplificação se torna natural, pois você passa a ter recursos mais sofisticados que orientem sua ação.

É preciso entender que o controle de tudo o que a sua empresa movimenta é essencial para que os processos evoluam. Assim, mesmo com muitas pessoas e diferentes tipos de práticas, cada procedimento acaba ocorrendo de acordo com as exigências.

Problemas como o estoque parado geralmente têm a ver com a estratégia da empresa, quando ela avalia equivocadamente sua demanda e faz com que os investimentos se deem em uma quantidade maior de itens do que o necessário.

É por isso que um importante passo a ser dado é procurar meios para encontrar a demanda ideal para ser estimada, algo que certamente dependerá dos registros a respeito da movimentação empresarial, o giro de produtos e, obviamente, a situação do mercado. A ideia é que essa estimativa seja o mais compatível possível com a realidade.

Aí está a importância de contar com relatórios gerenciais precisos. São eles que podem fazer um levantamento detalhado a partir das movimentações, oferecendo dados claros para embasar novos investimentos e ações logísticas.

É altamente recomendável trabalhar com um sistema automatizado para esse tipo de serviço. Isso aperfeiçoa o planejamento de compras, facilita o trabalho com diversas fontes e permite que, em poucos cliques, os relatórios apresentem uma análise da realidade da empresa e também do mercado em que ela atua.

Que tal avaliar sua logística? baixe  material gratuitamente!

Como um sistema pode ajudar a lidar com o estoque parado

Como visto, a primeira medida a ser tomada é procurar meios para identificar quais são os produtos com o maior giro e definir procedimentos para fazer a reposição de acordo com a frequência necessária.

Para tanto, é possível contar com um sistema de gestão que identifique opções interessantes no mercado em função do retorno financeiro.

Em linhas gerais, é muito importante que um sistema seja utilizado no controle de estoque, já que ele pode dar baixa nos itens de acordo com sua saída. Dessa forma, logo ao fazer o pedido o gestor já tem como saber exatamente quantos produtos ainda tem à disposição na loja.

Este é um caminho para criar um armazenamento mais inteligente, alinhando demanda e lucratividade e sem deixar o estoque parado. Quer conhecer sua demanda real e, melhor, saber com precisão como o mercado tem recebido as soluções criadas pela sua empresa, incluindo os fatores que interferem nesse processo? Então vale a pena recorrer a um sistema automatizado.

Tenha certeza que contar com a racionalidade é fundamental no sucesso de qualquer negócio e neste caso é o sistema que pode fazer a diferença na sua empresa. Pense em ter um processo otimizado, com a reposição criteriosamente atendendo às necessidades da sua organização, de maneira que a própria qualidade da sua relação com o cliente seja impactada.

Por fim, tenha em mente que um erro comum cometido por empreendedores dos mais diversos tipos é acreditar que o estoque em excesso representa fartura. Para a maioria dos negócios, isso não faz sentido. Um estoque em excesso vem acompanhado com custos de manutenção excessivos que, em última instância podem ocasionar problemas financeiros para o empreendimento.

A ideia é que você se organize em função do controle adequado dos processos para otimizar as diferentes ações da sua empresa, incluindo o que diz respeito ao estoque. Assim você evita o estoque parado e cria meios para ter protagonismo no mercado.

Deixe seu Comentário

Informações

Se você deseja conhecer mais sobre nossos produtos, ou simplesmente fazer uma visita ao nosso escritório, fale conosco através do formulário de contato.